Thanatos


    Como viver sem morrer
    Arleime Fogaça

Todos os seres humanos são visitados pelo sono que acolhe a todos, em sua malha de inconsciência temporária chamada sono.

Diariamente, também, seres humanos são visitados por Thanatos, que os acolhe na grande malha de inconsciência, chamada a morte.

O sono é considerado amigo e recebido com satisfação,
Thanatos é considerado inimigo, e ninguém gosta de recebê-lo. Pessoas ficam muito assustadas à simples menção de seu nome, morte. Thanatos é temido, mas o sono não.

Os gregos diziam que o sono e a morte não tinham muitas diferenças entre si. De fato, o que é o sono senão uma morte do movimento do corpo e da consciência corporal. O corpo físico adormecido é um estado do espirito dimensional.

Por essa semelhança de estados, sono e morte, é que pessoas sofrem de insônia?

Durante o sono, a alma se afasta do corpo e viaja para os mundo sutis.  E em todas as circunstâncias a boa energia do coração e da mente é que nos guiará aos bons encontros. O roteiro do amor é que nos guiará às boas condições a qualquer momento.

Mente em paz e boas energias com mais confiança nas identidades iluminadas, isso nos apoiará para fazermos sempre uma boa viagem.

O corpo físico permanece inconsciente ou não, durante o sono porque a consciência e a energia vital se projetam naturalmente para fora dele. A maioria dos seres humanos sai do corpo de maneira inconsciente ou semiconsciente e mesmo assim, o que os diferenciam em suas experiências são suas crenças e simbologias que acabam por influenciá-los, de maneira positiva ou negativa.

Os encarnados no plano físico precisam se esforçar para melhorar a sua energia vital e aumentar a lucidez física e extrafísica na fé da existência das boas dimensões.

A Terra é um "dormitório espiritual", suspenso no espaço dimensional que nos convida à existência imortal da nossa essência corpo-alma-espirito.

Thanatos, ou a morte, é um tema existente em diversos textos antigos do Tibet, do Egito e de muitas outras culturas.

A luz da esperança nos apoia a compreender que nunca estaremos sós e que esta experiência da imortalidade do espirito já foi compreendida e também bem sucedida por outros experimentadores.

Viver em paz é confiar que a paz exista sempre, também em outras dimensões.

Comentários  baseados na canalização de Wagner Borges:
"Viagem Espiritual I” – Editora Universalista – 1993.)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mantras Alquimicos